O Conselho Regional de Enfermagem (Coren-SP) e o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) acabam de colher importante fruto na estratégia de garantir mais segurança para os profissionais de suas respectivas categorias. A Secretaria de Segurança Pública publicou em 24 de junho, no Diário Oficial, portaria criando um Grupo de Trabalho de Combate à Violência na Saúde.

Já faz um ano que Coren-SP e Cremesp denunciam sistematicamente o aumento da truculência em hospitais e unidades de saúde. Pesquisas foram feitas, coletivas à imprensa colocaram o problema em destaque e houve ainda um trabalho de sensibilização das autoridades. Após dois encontros com a Secretaria de Segurança Pública, o Grupo foi oficialmente criado a fim de minimizar as situações de atendimento, mapear e criar fluxo de atendimento e acolhimento aos profissionais vítimas de agressões.

Composto pela Polícia Militar e Civil, por Fabíola de Campos Braga Mattozinho e ao Mauro Antônio Pires Dias da Silva, respectivamente presidente e vice-presidente do Coren-SP, e Mauro Gomes Aranha de Lima e Bráulio Luna Filho, presidente e 1º secretário do Cremesp, terá coordenação do Secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho.

Fonte: www.cofen.gov.br